Clima favorece moagem de cana e oferta deve ser reduzida nos próximos meses

Por Redação | 11/08/2017 às 17h

Clima favorece moagem de cana e oferta deve ser reduzida nos próximos meses

Por Redação | 11/08/2017 às 17h

As unidades produtoras do Centro-Sul processaram 50,74 milhões de toneladas de cana na segunda metade de julho. Em idêntica quinzena de 2016 e 2015, a quantidade moída atingiu 49,43 milhões de toneladas e 49,67 milhões de toneladas, respectivamente.

Mesmo diante dessa expansão, desde o início da safra 2017/2018 até 1º de agosto, a moagem segue atrasada em 14,78 milhões de toneladas. Até o momento, esta somou 297,33 milhões de toneladas, contra 312,10 milhões registradas até igual data do ciclo 2016/2017.

A produção de açúcar nos últimos 15 dias de julho totalizou 3,41 milhões de toneladas, alta de 9,54% sobre a mesma quinzena de 2016. No acumulado da atual safra até 1º de agosto, esse aumento é menor: 3,48%, com 17,57 milhões de toneladas fabricadas ante 16,97 milhões no ciclo passado.

O volume produzido de etanol alcançou 2,08 bilhões de litros na segunda quinzena de julho, igual ao observado no mesmo período do ano anterior.

Deste volume, 934,75 milhões de litros referem-se ao etanol anidro - superior aos 915,04 milhões computados na mesma quinzena de 2016. Já a produção de etanol hidratado caiu: 1,14 bilhão de litros fabricados nos 15 dias finais de julho da safra atual, frente a 1,16 bilhão de litros do último ano.

 

TÓPICOS: Agronegócio Economia Brasil